Vivendo o sonho de muitos triatletas: Morar em San Diego-CA

Foto: arquivo pessoal.

Vivendo o sonho de muitos triatletas: Morar em San Diego-CA

Rodrigo Thomé, triatleta brasileiro, largou carreira de sucesso no Brasil para viver um sonho. Viver, treinar e competir em San Diego-CA, considerada uma das melhores cidades americanas para praticar esportes de endurance.

Sonhar… Realizar!

Sonhar, planejar, fazer as malas, despedir da família e dos amigos. Deixar para trás um emprego de sucesso e encarar todas as novidades que um país novo oferece em busca de um sonho.

Sim, esses foram os passos decisivos que tomei quando decidi que precisava desbravar novas culturas, conceitos e oportunidades na vida.

Por estar envolvido com o triathlon há mais de 15 anos, não tive a dúvida para onde gostaria de ir: San Diego, o berço do triathlon. Local onde em 1974 foi realizado o primeiro evento multiesporte que envolvia natação, ciclismo e corrida. Tudo na sequência, sem nenhuma pausa e quanto mais rápido melhor. Esse local se chama Fiesta Island e fica apenas 30 minutos pedalando de onde moro hoje.

Toda vez que passo pela entrada única dessa península de 6,5km de extensão, com formato quase circular, sem curvas, lombadas ou semáforos, com um sentido anti-horário único permitido de trânsito. Olho para a pedra fundamental que ali foi colocada e me orgulho de poder treinar ali. Às vezes me pego pensando em todos os amigos que fiz nesses anos dedicados ao triathlon e de como seria legal ter eles aqui treinando comigo, sentindo a energia e a beleza desse lugar sem igual no mundo.

San Diego – Perfeito para treinar

San Diego é considerada uma das melhores cidades dos EUA para se morar e treinar. Posso usufruir do complexo aquático da Universidade da Califórnia, San Diego (UCSD), com 2 piscinas abertas de 50m, e que já foi palco de treino de vários campeões do mundo como: Jurgen Zack, Chris McCormack, Norman Stadler, Peter Reid, Michellie Jones e muitos outros.

Quando a idéia do treino é simular as condições de provas, por exemplo, utilizando a roupa de borracha, temos algumas excelentes opções, como a famosa praia de La Jolla Cove ou as várias pequenas praias na região de Mission Bay.

O que dizer da corrida? A universidade tem uma pista de carpete oficial, aberta ao público, onde com frequência vejo atletas profissionais da atualidade queimando as pernas em busca de velocidade.

A cidade tem inúmeras trilhas e praias para os treinos longos ou sociais. Um dos meus lugares favoritos é o Torrey Pines National Park, com um visual incrível do mar e uma trilha de areia que chega na praia. Parece que estou em um filme!

O ciclismo, além da fantástica Fiesta Island que usamos para os treinos mais intensos, pode ser realizado em tantas opções de percurso, que eu mesmo já morando aqui há mais de 2 anos, ainda não conheço todas. São loops de variadas distâncias com pouco ou nenhum trânsito de carros e que geralmente nos deixa de boca aberta com o visual.

Não é incomum durante um treino desses encontrar com as lendas do triathlon que moram por aqui, como Scott Tinley, 2x campeão do Ironman Hawaii, e alguns ídolos da atualidade, como o multicampeão Luke Mckenzie.

Com certeza um dos treinos imperdíveis por aqui é um percurso de 160km com incrível granho altimétrico, passando pelo deserto de Borrego Springs e, na sequência, o Palomar Mountain, o qual é o ponto mais alto de San Diego, com 1.680m de altitude, até chegar ao mar na linda praia de La Jolla.

Ciclismo em Borrego Springs. Foto: arquivo pessoal.

E claro, que não poderia deixar de citar outros lugares que me fazem querer permanecer por mais tempo aqui e que me oferecem qualidade para os treinamentos, como a segurança e o acesso – com preço justo – ao material que utilizamos no dia-a-dia e nas competições.

Curioso é que em San Diego chove muito pouco, por isso, podemos treinar na rua sem problemas por mais de 320 dias do ano.

O foco atual dos meus treinos é o 70.3 Ironman World Championship que vai acontecer em Chattanooga – Tennessee, na segunda semana de Setembro! Espero encontrar muitos dos amigos brasileiros por lá e matar um pouco da saudade, do carisma e do calor que só nós entendemos como é bom! 


Por Rodrigo Thomé, triatleta brasileiro.

COMPARTILHAR