Santiago Ascenço vence Ironman 70.3 Pucón

Santiago Ascenço nos últimos metros para uma bela vitória no IM 70.3 Pucón. Foto:

Santiago Ascenço (BRA) venceu o duríssimo Ironman 70.3 Pucón depois de cinco anos da última vitória brasileira na prova chilena.

A prova chilena às sombras do Vulcão Villarica é muito conhecida pelos brasileiros. Além de belas paísagens, a competição da franquia Ironman coloca enormes desafios para os triatletas num percurso altiplano que, por sua vez, apresenta-se com temperaturas amenas para a época do ano em comparação com o verão brasileiro.

Na edição de 2019 ocorrida neste último final de semana, o Brasil levou o título da competição com a vitória de Santiago Ascenço, depois de uma hiato de cinco anos sem qualquer conquista verde amarela em solo chileno, por ocasião, do Reinaldo Colucci.

Foto: Sebastian Miranda/Ironman Pucón.

Santiago depois de sair 1’58” atrás do melhor nadador, Felipe Barraza (CHI), pedalou forte para buscar os líderes. Como ele mesmo relata em seu perfil do Instagram:

“Sai da água 55” atrás do grupo e só os alcancei no km 20, pra isso tive que rodar a 317w por 34’ (2ª foto). Ao chegar, estabilizei a FC rodando 15 km ali na quarta posição e por volta do km 35 resolvi tentar uma fuga, (3ª foto) 9’ a 344w, mas ao chegar no retorno já havia sido neutralizado. Daí fiquei na frente controlando o ritmo por mais 20 km que foi onde o @fvande passou colocou o passo e chegou a abrir 50”. No km 75 quando @fbarrazatri estava na frente, na última subida sua corrente caiu e então vi a oportunidade de atacar (4ª foto) 3’ a 355w”

A tática deu certo e na T2 Santiago entregou a bike na segunda colocação e com a fez a melhor parcial do ciclismo (2:09:51).

O brasileiro ainda tinha algumas cartas para jogar na competição. Com uma dominância típica de um campeão, Ascenço marcou incríveis 1:17:55 no duro percurso dos 21km de corrida chilena, tendo como testemunha o vulcão Villa Rica, marcando a melhor parcial da corrida do dia.

Sua vitória, foi celebrada com muito orgulho pelos brasileiros e veio com um tempo final de 3:59:33, aproximadamente 3’12” de diferença sobre o segundo colocado Andy Potts. Em terceiro, o chileno Felipe Barraza, fechou o pódio.

O Brasil ainda contou com a sétima colocação de Vinícius Canhedo e a décima colocação de Danilo Melo, ambos no profissional masculino.

No feminino a vitória ficou com a incrível Barbara Riveros, seguida da americana Alicia Kaye. Em terceiro, Macarena Salazar, também do Chile. O Brasil não teve participação feminina no profissional.


Por Erik Coser, editor e fotógrafo da Alltrinews.

COMPARTILHAR