Intestino e desempenho esportivo

Uma vez que a importância da alimentação no desempenho esportivo está muito bem elucidada, a busca por estratégias nutricionais para potencializar a performance, incluindo alimentação e suplementação, tem sido cada vez mais procurada pelos atletas. 

Mas para que essa estratégia nutricional seja realmente eficiente é preciso garantir que o intestino esteja saudável para absorver bem os alimentos e suplementos. A clássica frase “você é o que você come” deve ser atualizada por “você é o que você absorve”.

De que é composto nosso intestino?

O nosso intestino é composto por bactérias benéficas e bactérias patogênicas, formando a microbiota intestinal. Quando ocorre alteração qualitativa e quantitativa dessas bactérias, tendo um predomínio de batérias patogênicas, é caracterizado como disbiose. São diversas as causas que levam a disbiose, entre elas alimentação rica em açúcares, baixa ingestão de fibras, alto consumo de bebida alcoólica e exercício físico intenso e prolongado, como é o caso do triathlon.

O que a disbiose acarreta?

A disbiose pode promover diversas complicações para a saúde e pode prejudicar o desempenho esportivo.  O quadro prejudica a absorção de nutrientes, comprometendo todo o metabolismo. Isso reflete diretamente no desempenho esportivo, já que metabolismo eficiente é metabolismo bem nutrido. O atleta de endurance que não tem um intestino saudável, também fica mais suscetível ao aparecimento de lesões, doenças inflamatórias e alérgicas, o sistema imune fica comprometido.

Alguns dos sintomas incluem indigestão, distensão abdominal, flatulência, obstipação e diarreia, especialmente após as refeições, ou seja, a disbiose pode comprometer diretamente os treinos e as provas, pois ao realizar a suplementação intra, pode ocasionar desconfortos.

15% desconto com o cupom: ALLTRINEWS

Um intestino saudável aumenta a imunidade do organismo e absorve todos os nutrientes, melhorando o rendimento esportivo. Não adianta ter a melhor estratégia nutricional, investir em suplementação, se o intestino não está absorvendo bem. Uma boa nutrição é fundamental para garantir o equilíbrio da microbiota intestinal. Tenha uma alimentação rica em alimentos antioxidantes, anti-inflamatórios e tenha uma boa ingestão de água. Invista em alimentos ricos em fibras e alimentos prebióticos e probióticos, como a biomassa de banana verde, farelo de aveia, frutas, verduras. E procure um nutricionista esportivo para avaliar como está o seu intestino e se é necessário, além de cuidar da alimentação, realizar uma suplementação específica para deixar o intestino 100%.

Por Catarina Entringer, nutricionista, mestra em Nutrição e Saúde. Instagram: @nutri.catarinaentringer – (028) 99956-2241

COMPARTILHAR