Dicas importantes para treinar e competir no Ironman 70.3 Pucón 2018

Foto: Ironman 70.3 Pucon.

Dicas importantes para treinar e competir no Ironman 70.3 Pucón 2018

Rodrigo Baltazar escreveu dicas importantes para treinar e competir para o Ironman 70.3 Pucón 2018. 

Bom, se você colocou o Ironman Pucón 70.3 na sua agenda, não tem jeito, vai ter que treinar na época das festas e manter-se focado.

Faço uma releitura das sensações que eu tive treinando nesse mês que antecede a prova, nas duas ocasiões em que estive por lá.

É estranho você seguir treinando enquanto todos os seus amigos estão tirando o pé, ou de férias. Percebi dois cenários enquanto estive com esse propósito. Na primeira vez tive um ano exaustivo com Ironman no primeiro semestre e com o Mundial de 70.3 no segundo. Então, estava empolgado e contando os dias para Pucón, mas de certa forma estava esperando que estaria cansado daquele ano intenso. Na segunda ocasião, estava voltando para uma rotina mais intensa de treinos ao longo do ano com foco nas provas do 2º semestre e Pucón. Na minha opinião, a 2ª participação foi melhor por conta dessas características.

Agora, voltando para a prova do próximo dia 14 de janeiro e se você está inscrito, lembre-se desse desafio e siga a estratégia que foi planejada juntamente com o seu treinador. Manter o foco nos treinos da planilha é necessário, pois estando há 4 semanas da prova, muitos atletas estão experimentando o auge da sua preparação física. Festas de final de ano da empresa, Natal e Ano Novo, não têm como deixar de lado, mas precisa pegar leve para não pôr em xeque a preparação até aqui.

Por outro lado, existem motivos de sobra para incluir Pucón na sua agenda e curtir muito a jornada. Vejamos:

– Estar de férias do trabalho e poder se dedicar com mais tempo aos treinos, descansado e com a cabeça sem preocupações;
– “Sobreviver” às festas com moderação pode ser o seu trunfo na prova, pois alimentação adequada, recovery correto e regularidade na planilha contam muito para a construção do seu “endurance”;
– Mark Allen, o maior de todos os tempos e que ajudou a tornar a prova famosa, já dizia que a estrada para Kona, começava em Pucon. Grandes nomes sempre incluíram essa etapa no seu calendário como o próprio Mark, Cristián Bustos, Chris McCormack e o último campeão Lionel Sanders;
– E claro, o título de prova mais bonita do circuito mundial, faz jus a pequena e encantadora cidade localizada aos pés do Vulcão Vila Rica. Aproveite para turistar no pós-prova.


Por Rodrigo Baltazar, atleta e treinador Multiesporte – Newpace Assessoria Esportiva. Mestrando em Ciências do Movimento Humano – UDESC.Técnico Triathlon Nível II CBTri. Licenciado Bike Fit Precision System by TREK – USA. CREF: 012206-G/SC. www.newpace.com.br

COMPARTILHAR