Bruna Mahn e Paulo Maciel vencem a primeira edição do Challenge Cerrado

Paulo Maciel. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews
  1. Bruna Mahn e Paulo Maciel vencem a primeira edição do Challenge Cerrado

A festa do triathlon brasileiro teve o seu auge neste último domingo (23/04/17) no cerrado brasileiro. O Challenge Family provou, mais uma vez, ser o maior e o melhor festival de triathlon do mundo com o Challenge Cerrado.

Com uma organização impecável, público presente e boas disputas pelas posições, a estreia do Challenge Cerrado no calendário nacional ficou na memória de todos.

A vitória de Bruna Mahn e Paulo Maciel na categoria feminina e masculina da elite, respectivamente, brindou-nos com perfomances que o triathlon brasileiro tanto precisa para decolar uma vez por todas no país.

A prova da elite masculina

Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Pouco depois do relógio dar às 6h da manhã e o nascer-do-sol colorir o céu e a água do Lago Sul de Laranja, os atletas da categoria elite largaram de dentro da água para os 1900m de natação.

Chicão foi quem ditou o ritmo da prova até a quarta boia, quando Marcus Fernandes atacou para conseguir o bônus de U$500,00 é sair em primeiro lugar da natação (24:52). Pouco depois, Chicão (25:00) e Paulo Maciel (25:02) saíram no encalço do Marquinhos. Quatro segundos a mais, Guto Sorbo subiu a rampa da natação na quarta posição.

“A natação foi bem tranquila. Não achei muito forte, mas nadei bem. Puxei até a quarta boia e no final o Marquinhos deu uma ‘sprintada’ para ganhar o bônus” explicou Chicão sobre o início da prova.

Marcus Fernandes o primeiro a sair da água. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

No ciclismo Marquinhos queria mais. Ele apertou o ritmo desde o início e destacou-se  dos demais atletas. Enquanto isso, Chicão tentava tirar a diferença, sempre com Paulo Maciel na traseira, mas fora da área de vácuo. “Eu tentei abrir um pouco na água. E sabia que a minha bike estava muito boa. Então, eu abri uma boa vantagem no ciclismo” disse Marcus Fernandes sobre a sua tática de prova.

Paulo Maciel levantou do selim no trecho final do ciclismo para passar de uma vez por todas o Chicão. Os dois entraram na T2 com uma diferença de apenas 11” em relação de um para o outro.

Chicão. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Mesmo fazendo muita força nos pedais, Marcus Fernandes não foi capaz de levar mais um bônus de U$500,00. Quem conseguiu foi Santiago Ascenço ao cravar o melhor tempo (2h03’21″). Ele conseguiu ser 6” mais rápido do que Marquinhos.

A corrida foi uma caixinha de surpresas. Muita gente surpreendeu-se com a qualidade técnica do percurso. Além disso, o calor deu o tom para o desafio e a subida de acesso à L4 fez algumas vítimas na elite e nos amadores.

Marcus Fernandes não parecia dar atenção à dureza da corrida e saiu bem forte. E com passadas largas veio Paulo Maciel na segunda posição. Chicão não conseguiu acompanhar e ficou para trás.

A cada metro a corrida desenhava-se para uma bela disputa na liderança. Paulo Maciel veio consciente do seu ritmo de prova e Marcus Fernandes perdendo o ritmo a partir da segunda volta. “Na corrida eu acabei me empolgando demais, acelerei no início além do normal e senti na segunda volta, principalmente na subida. O percurso muito seletivo, bem duro, esquentou, eu acabei sentindo muito. Quando consegui recuperar-me, estava em segundo, não deu mais tempo” explicou o triatleta.

“Eu saí um pouco atrás do Marcos na água. Ele conseguiu abrir um pouco na bike. Porém eu mentalizei na bike para não deixar ele abrir muito e sair perto dele na corrida. Eu sabia que poderia correr bem e que poderia buscar na corrida. Quando eu saí para a corrida e vi que estava perto, fui no meu ritmo e pouco a pouco fui aproximando. Quando eu consegui alcançá-lo, comecei a correr mais forte. Vi que poderia ganhar” comentou Paulo Maciel sobre a prova e dando uma ideia do jogo de xadrez que é um triathlon numa prova técnica e de alto nível como foi o Challenge Cerrado neste final de semana.

Mais atrás, Chicão teve alguns problemas na corrida. Com caibras no início da última volta, o atleta viu os dois primeiros colocados distanciarem-se. Resiliente, Chicão recuperou-se e tentou tirar a diferença quando viu Marcus Fernandes com um ritmo mais fraco. “Quando abri a última volta, tive caibras, então parei uns vinte segundos. Fiquei um pouco preocupado com quem estava vindo atrás. No final tentei buscar o Marquinhos, mas esta caibra tirou-me  as chances de buscá-lo. Ele também melhorou no final e conseguiu fazer bem a última parte” comentou Chicão sobre a sua parte final da corrida.

Paulo Maciel apareceu na descida de acesso da L4 com todo o gás. A vitória era dele naquele ponto. Ele venceu a prova fazendo a melhor corrida do dia (1h20’18″) e com o tempo final de 3h53’02” venceu o Challenge Cerrado Half-Distance.

Paulo Maciel na liderança da prova. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Marcus Fernandes terminou bem cansado, ajoelhando-se após cruzar a linha de fada e sucumbindo às caibras.

Marcus Fernandes sucumbiu após cruzar a linha de chegada. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

“Hoje eu estava me sentindo 100%. O Paulo estava muito bem. O meu segundo lugar está excelente” salientou Marcus Fernandes.

 Chicão fechou na terceira colocação e refletiu: “Fiquei feliz com a terceira colocação. Bora para a próxima. Vamos treinar mais.”

A vitória de Paulo Maciel. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Prova da Elite Feminina

Logo depois da largada da elite masculina, as meninas do profissional entraram na água banhada pelo dourado do sol de Brasília. Dado o tiro de partida Bruna Mahn já foi definindo a sua posição na liderança com Mariana Borges na esteira.

Burna liderou os 1900m e levou o bônus de melhor natação. Quase 1’10″ depois saiu Mariana Borges e mais atrás Nayara Lunière. Thays Fernandes, esposa do Marcus Fernandes, saiu na quarta posição.

Largada Feminina. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

“Me senti muito bem na água. Até a metade eu estava super bem. Depois a perna começou a pesar um pouco e perdi o contato com a Bruna” comentou Mari sobre o desempenho na natação.

Bruna continuou a pedalar forte no primeira volta do ciclismo para tirar um pouco o pé na segunda volta. Enquanto isso, Mariana Borges vinha tirando a diferença com um ciclismo muito bom até alcançar a Bruna. Mari conseguiu o bônus de U$500,00 do melhor pedal do dia na elite feminina (2h25’50″).

Mariana Borges pedalando forte para marcar o tempo no ciclismo. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

As duas atletas entraram na transição juntas. “Cheguei na transição junto com a Mari e tentei imprimir um ritmo forte desde o início da corrida, mas a perna demorou para soltar. Comecei a me sentir bem no final da segunda volta” comentou Bruna Mahn.

A corrida veio com algumas surpresinhas paras as meninas da elite. Bruna conseguiu encaixar uma boa corrida e não deu margens para a aproximação das demais atletas. Ela fez a melhor corrida (1h32’57”)  para conquistar a vitória no Challenge Cerrado e mais um outro bônus de U$500,00.

A corrida da Bruna Mahn foi perfeita para garantir a vitória. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Sobre a prova, Mariana Borges comentou que estava sem competir este ano em razão de uma queda no ciclismo que ocasionou uma fratura de costela. “Este ano não tinha competido ainda depois de um tombo de bike nos treinos. Então eu não estava na minha melhor forma. Fui para a prova para poder fazer uns testes, para ver como eu estava, em razão da minha preparação para o Ironman.”

A emoção de Bruna Mahn. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Muito emocianada, Bruna Mahn levantou a faixa da linha de chegada e logo foi abraçar a treinadora Rosana Merino. “Estou muito feliz com o resultado, pois vim de um período instável na minha vida pessoal. Perdi alguns treinos… E conseguir retomar, me sentir bem comigo e feliz”, comenta a vencedora e agradece o apoio que a Rosana Merino lhe tem dado: “Ela é uma mãezona, está me ajudando muito nesse período. Sou muito grata, por tudo o que ela fez e faz por mim.”

Destaques do Domingo

Bruno Joaquim

Bruno Joaquim foi a surpresa neste final de semana no Challenge Half-Distance. Em sua terceira prova como profissional em 2017, ele conquistou a quarta posição geral na elite masculina.

Bruno Joaquim fez a quarta posição na sua terceira prova como profissional. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Bruno saiu no segundo grupo da natação e tentou ir forte no ciclismo. No km 35 do pedal ele foi alcançado pelo Santiago Ascenço e conseguiu seguir o ritmo do goiano até a entrada da T2.

“Santiago me pegou no km 35 da bike fui com ele até o final do pedal. Fizemos a transição juntos e ele saiu para correr muito forte. Eu sabia que naquele ritmo não aguentaria. Segurei e coloquei o ritmo que tinha programado. Com tudo aquilo de subida estava difícil de manter o pace” comentou Bruno.

Na altura do Km 14 ele conseguiu aproximar-se do Santiago e isso motivou o atleta a correr mais forte. “No km 14 comecei a me aproximar do Santiago. Com uma volta para acabar passei ele. Isso deu-me mais um gás para a última volta. Corri o que consegui e deu certo. Consegui o 4º lugar” comemora o atleta.

Mariana Ohata

Foi uma grata surpresa para todos os presentes e para o triathlon brasileiro ver o retorno da Mariana Ohata ao triathlon. Ela competiu na categoria amadora, sendo a primeira amadora a cruzar a linha de chegada e a segunda mulher no geral a terminar a prova.

Mariana Ohata em seu retorno às competições. Foto: Erik Coser/Revista Alltrinews.

Indagada sobre o retorno ao triathlon como atleta da elite ela respondeu: Sim, na próxima vez eu me inscrevo no profissional. Agora eu sei que tenho condições” e continua, “Esta prova serviu de preparação para eu começar a ter ritmo de prova. Eu não tinha parâmetro para a elite. Bruna e Mari estão super bem. Bruna fez uma prova fantástica” explicou Ohata que este ano irá fazer a estreia em um triathlon full-distance.

Resultados

Feminino:

  1. Bruna Mahan – 4:35:41;
  2. Mariana Borges – 4:45:50;
  3. Nayara Luniére – 4:51:06;
  4. Thays Fernandes – 5:38:50.
Melhor natação feminino elite: Bruna Mahn – 30:53
Melhor ciclismo feminino elite: Mariana Borges – 2:25:50
Melhor corrida feminino elite: Bruna Mahn – 1:32:57
Masculino
  1. Paulo Maciel – 3:53:02;
  2. Marcus Fernandes – 3:55:03;
  3. Luiz Francisco Ferreira (Chicão) – 3:56:54
  4. Bruno Joaquim – 3:57:57
Melhor natação masculino elite: Marcus Fernandes – 24:52;
Melhor ciclismo masculino elite: Santiago Ascenço – 2:03:21;
Melhor corrida masculino elite: Paulo Maciel – 1:20:18.

Texto e entrevistas por Erik Coser, editor e fotógrafo da Revista Alltrinews. Entrevistas com Francy Rodrigues.

COMPARTILHAR