Brasileiros no Ironman 70.3 World Championship 2018

Brasileiros no Ironman 70.3 World Championship 2018

Fernando Toldi e Pâmella Oliveira fazem suas primeiras participações no mundial do Ironman 70.3 Nelson Mandela Bay na África do Sul.

Neste final de semana o triathlon de longa distância saberá quem serão os seus campeões mundiais de 2018. A franquia Ironman 70.3 leva os melhores atletas dos 1900m de natação, 90 quilômetros de ciclismo e 21 quilômetros de corrida para o mar agitado da Nelson Mandela Bay, África do Sul. Medalhistas olímpicos estarão na prova, como Jan Frodeno (ALE), Alistair Brownlee (GBR) e Javier Gomez (ESP), além da tricampeã mundial Daniela Ryf (SUI). E tem brasileiros na disputa, como Igor Amorelli, Fernando Toldi, Paulo Maciel e Pâmella Oliveira. Confiram o Start List profissional completo aqui.

Fernando Toldi está na sua primeira participação em um mundial da distância e nos contou: “Treinei muito bem e sei que estou na minha melhor forma, mas é o meu primeiro ano no mundial. Está sendo uma experiência nova e quero competir em alto nível.” E o brasileiro não esconde o desejo de ficar entre os top20, “Um top20 para o meu primeiro mundial será um excelente resultado” disse ele. Para acreditar nisso, Toldi conta que evoluiu bastante na corrida neste ano, colocando volume e intensidade sem lesionar-se. Fruto disso foi a classificação para o mundial de 2018 obtida em sete provas, com dois terceiros lugares e dois quintos lugares.

Pâmella Oliveira também vem para o seu primeiro mundial na distância 70.3. Depois de toda a carreira no triathlon dedicada à distância olímpica e de tentar conciliar, no ano de 2017, com as duas modalidades, Pâmella mergulha de vez na longa distância, revelando com exclusividade para a Revista Alltrinews: “Eu pude ver melhor que não dá para ficar fazendo as duas coisas ao mesmo tempo. Acabava que não avançávamos em um e nem em outro. Conversando com meu técnico, o Palito, escolhi ir de cabeça na longa distância. Eu antes não conseguia tomar esta decisão, mas com o passar do ano, foi ficando mais claro para mim.”

A brasileira vai encarar fortes atletas, como Daniela Ryf, Helle Frederiksen, Lucy Charles, Heather Wurtele, Anne Haug e cia, mas isto não a assusta, “o start list está bem forte e ao mesmo tempo, isso não me afeta de forma alguma. Eu acredito que vou aprender muito nesta prova e vou poder realmente estar disputando com as melhores do mundo nesta distância” e ainda, Pâmella mostra-se bem confiante, com o objetivo de fazer top10, “eu acho que estou estou numa forma muito boa. Venho crescendo ao longo do ano. A última prova, em Santa Rosa (Pâmella ficou em terceiro lugar, atrás de Mirinda Carfrae e Heather Wurtele) demonstrou que estou bem em dia com a minha bike e com a minha corrida (Pâmella fez a segunda melhor corrida do dia – 1h21’20”)… Nosso objetivo é o top10. Eu fazendo uma prova redonda, um top 10 está dentro da realidade.”

Bruna Mahn era outra brasileira no Start List profissional, mas infelizmente, não competirá. “Consegui me classificar para o mundial da África do Sul, mas não irei pois não tinha planejado essa prova, e não consegui me organizar financeiramente para poder ir. Meu objetivo agora será classificar pra Kona e quem sabe para o mundial 70.3 do ano que vem, disse Bruna, e ainda, completou, “minha torcida é para a Pâmella, tenho certeza que vai fazer uma super prova e representar o Brasil como ela sempre fez!”

Campeões de 2017 (Chattanooga, TN, EUA)

Masculino
1 Javier Gomez ESP 00:24:08 02:12:27 01:10:30 03:49:45
2 Ben Kanute EUA 00:24:03 02:08:10 01:16:23 03:51:06
3 Tim Don GBR 00:24:58 02:11:12 01:13:05 03:52:00

 

Feminino
1 Daniela Ryf SUI 00:26:26 02:20:20 01:22:05 04:11:59
2 Emma Pallant GBR 00:27:53 02:28:00 01:19:48 04:18:36
3 Laura Philipp GER 00:29:47 02:25:45 01:21:12 04:19:40

Por Alessandro Frizzera e Erik Coser, editores da Revista Alltrinews.

COMPARTILHAR