A batalha das nações – Ironman World Championship

Patrick Lange conquista a vitória do 2017 Ironman World Championship.(Foto por Sean M. Haffey/Getty Images for IRONMAN).

A batalha das nações – Ironman World Championship

Você sabe qual país venceu mais vezes o Ironman World Championship? Saiba um pouco mais sobre a batalha das nações pela supremacia no mundial da franquia Ironman.

A vitoria de Patrick Lange (ALE) não significa somente uma vitória individual. Ela representa uma fase da história do mundial da franquia Ironman em que a Alemanha vem estabelecendo uma supremacia sobre os tradicionais campeões.

Para termos uma ideia disso que estamos falando, no ano passado, o pódio inteiro de Kona foi ocupado pelos alemães. Este feito não foi inédito, pois em 1997, os top 3 foram alemães Thomas Hellriegel, Jürrgen Zäck e Lothar Leder. Anteriormente a isso, os EUA conseguiu ocupar as três posições por 10x (1978 a 1984, sendo que em 1982 a prova foi disputada  por duas vezes; 1986 e 1988).

Placar da batalha das nações. O placar mostra o número de vezes que um país venceu o mundial do Ironman.

Os atletas com o maior número de vitórias são os famosos Marke Allen e Dave Scott. Ambos venceram 6 vezes cada um. Mark Allen possui, ainda, dois segundos lugares e um terceiro lugar. Por sua vez, Dave Scott soma dois segundos lugares.

A história do Mundial do Ironman no Hawaii pode ser dividida com o domínio das nações em 3 fases.

Na primeiara fase houve um domínio americano. Ao todo, os EUA venceram por 20 vezes, sendo que de 1978 até 1993 foram consecutias vitórias.

Em 1994, Grec Welch quebrou a rotina americana e levou o título, pela primeira vez, para outro país, dando o start para a queda do domínio americano, iniciando uma fase em que podemos denominar de fase cinza, onde a vitória da prova ficou intercalada entre EUA, Austrália, Alemanha, Bélgica e Canadá.

Precisamente, esta fase cinzenta ficou assim: Bélgica (duas vitórias de Luc Van Lierd – 1996 e 1999); Canadá (três vitórias de Peter Reid – 1998, 2000 e 2003); EUA (duas vítórias de Tim DeBoom – 2001 e 2002); Alemanha (quatro vitórias, sendo uma de Thomas Hellriegel – 1997; duas de Normann Stadler – 2004 e 2006; e uma de Faris Al-Sultan – 2005)

De 2007 a 2012, podemos visualizar o que chamamos de segunda fase propriamente dita, com o prevalecimento da força australiana. Cris McCormack venceu duas vezes (2007 e 2010), Craig Alexander ficou com três vitórias (2008, 2009 e 2011), e, fechando o domínio australiano, em 2012, a vitória do Pete Jacobs.

Em 2013, o título ficou com a Bélgica, quando Frederik van Lierd leviu o título para o seu pequeno país.

A terceira fase dá-se com o domínio alemão. Iniciou em 2014, com a vitória de Sebastien Kienle, para depois, Jan Frondeno vencer por duas vezes consecutivas, lembrando que, em 2016 o pódio completo foi alemão. Patrick Lange, após bater o recorde da maratona em 2016, veio para 2017, levando a vitória e estabelecendo o novo recorde do tempo final de Kona.

Para efeito de curiosidade, o único latino americano a subir no pódio do mundial do Ironman foi o chileno Cristian Bustos entre os homens (segunda posição – 1992). No feminino, o Brasil ficou no pódio com Fernanda Keller, por 6 vezes na terceira posição – 1994 e 1995, depois em 1997 a 2000).

As Mulheres

A história do mundial do Ironman começou para as mulheres somente em 1979. Bem, não podemos chamar isso de propriamente um mundial, pois somente uma mulher fez a prova em 1979 e o “título” ficou com a americana Lyn Lemaire. No ano seguinte, duas mulheres completaram a prova e eram americanas. Ao todos, os EUA tem 10 títulos, sendo seguido pela Suíça com nove vitórias (3 títulos são da Daniela Ryf e 6 da Natascha Badmann). Na sequencia, Reino Unido, Canadá e Zimbabwe tem, cada um, cinco vitórias.

A batalha das nações entre as mulheres está mais equilibrada e há mais países na disputada.

Curiosidade a parte fica aqui com o Zimbabwe. Isso mesmo, o país africano somou cinco vitórias com a lendária Paula Newby-Fraser. Ela venceu pelo seu país de origem em 1986, 1988/1989, 1991/1992. Em 1993, 1994 e 1996, Newby correu com a nacionalidade americana. (Paula protagonizou uma das cenas mais espetaculares do esporte mundial quando entrou em colapso durante a mundial do Ironman em 1995, confiram o vídeo abaixo)

Quanto as cinco títulos do feminino para o Reino Unido, a principal responsável por isso foi Crissie Wellington. Ela tece 4 vitórias, três delas foram entre 2007 e 2009. Em 2010, Crissie não largou na prova e o título ficou com Mirinda Carfrae. Em 2011, Crissie Wellington voltou à ilha e levou o título. Leanda Cave conquistou a última vitória do Reino Unido em 2012.

Em 2013 e 2014 Mirinda Carfrae voltou a vencer para a Austrália. Ao todo, a Austrália soma 4 vitórias no feminio, três da Mirinda e uma da Michellie Jones (2006).

Agora, na história recente, o que vimos foi o domínio da Suiça, com as três vitórias consecutivas da Daniela Ryf (2015 a 2017), com direito ao estabelecimento do recorde do tempo final da prova em 2016.


Por Erik Coser, editor e fotógrafo da Revista Alltrinews.

COMPARTILHAR